Biodiesel no Diesel: Tudo o Que Você Precisa Saber - POC Filtros
17 de Março

Biodiesel no Diesel: Tudo o Que Você Precisa Saber

Biodiesel no diesel

Como se tem visto nos últimos anos, o crescimento da mistura de biodiesel no diesel tem se tornado cada vez mais comum no Brasil. E, de acordo com especialistas do setor, o aumento gradual da porcentagem já está, inclusive, previsto em lei.

Só para se ter uma ideia, em março de 2020, Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) anunciou que a mistura de biodiesel no diesel passou de 11% para 12%. A decisão foi tomada depois que testes comprovaram a segurança do incremento.

Porém, é preciso destacar que o volume da adição, aprovado pela ANP, é de até 15% no diesel vendido ao consumidor final. 

Evolução do percentual continuará aumentando

Veja na imagem a evolução do percentual de biodiesel no diesel desde 2005 até a projeção para 2023.

biodiesel

De acordo com a resolução nº 16, de 2018, (link da resolução:  do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), o aumento da mistura de biodiesel no diesel será gradual até o ano de 2023, quando atingirá até 15%. Ou seja, em 2021, por exemplo, o percentual passa dos atuais 12% para 13%.

Só para se ter uma ideia, o Brasil importa, anualmente, ao redor de 80 milhões de barris de diesel. Desse modo, explicam profissionais da POC Filtros, o aumento da mistura de biodiesel no diesel veio para ficar. Veja aqui, outros dados sobre o Biodisel.

O que o aumento da mistura significa para mim?

Ao ler sobre o aumento da mistura de biodiesel no diesel, você pode até se perguntar: mas, o que isso significa para mim ou para a minha empresa? Muito, significa muito.

Assim como ocorre com o óleo diesel, bactérias no biodiesel também podem se fazer presentes, mas com um agravante. Como o biodiesel possui menos enxofre na sua composição (o que é bom para o meio ambiente), o surgimento de água é maior, o que favorece o aparecimento de bactérias.

Vale destacar que a contaminação por bactérias é extremamente danosa, caso não eliminada. Causa, por exemplo, a diminuição da vida útil dos motores. Isso porque as bactérias no biodiesel contribuem para danificar peças importantes da engrenagem, como bicos e bombas injetoras. 

Desse modo, a deterioração gera um aumento no custo de manutenção, que passa a ser mais frequente. As bactérias no biodiesel ainda causam:

  • Deterioração do óleo;
  • Oxidação de bicos, bombas e motores de injeção;
  • Necessidade de troca constante de filtros por causa da saturação;
  • Falhas de motores e de máquinas;
  • Faz com que a máquinas ou veículos fiquem paradas, o que gera a perda de dinheiro;
  • Redução da vida útil dos rolamentos e outras peças;
  • Aumento do consumo;

Importante saber

A presença de bactérias no biodiesel também pode ser caracterizada pelo mau cheiro, falhas ou desligamento repentino da máquina ou do veículo, assim como um funcionamento “áspero”.

Entenda como surgem as bactérias no biodiesel

As bactérias no biodiesel são causadas pela presença de água no combustível. A água contribui para a formação da contaminação microbiana. É importante destacar que uma colônia de bactérias pode dobrar de tamanho em períodos curtos, como de 20 a 30 minutos.

De acordo com profissionais da POC Filtros, a presença de água no biodiesel ocorre por causa de 3 maneiras diferentes:

  • Condensação: isso costuma ocorrer através do ar que entra no tanque. As variações de temperatura fazem que com que ocorra a condensação da água;

  • Abastecimento: em algumas ocasiões, a água pode estar presente também no combustível, principalmente quando de baixa qualidade;

  • Limpeza: a limpeza inadequada abre caminho para a presença de água no diesel;

Como combater o problema?

Antes de tudo, é preciso salientar que o aumento da mistura de biodiesel no diesel não vai, automaticamente, gerar o crescimento da contaminação. Entretanto, é preciso ficar atento, pois a possibilidade é bastante real.

A parte boa é que, apesar de a presença de água no biodiesel não poder ser evitada, ela pode ser controlada. Como a água é a causadora do surgimento de bactérias no biodiesel, o trabalho necessita ser focado justamente na redução da presença do líquido.

Entre as ações que ajudam a eliminar as bactérias do biodiesel, estão:

  • Garantir a avaliação constante o monitoramento do biodiesel, a qual detecta a presença de impurezas;

  • Eliminar bactérias no biodiesel por meio da microfiltragem, um dos processos mais eficientes nos dias atuais e que apresenta ótimos resultados;

Leia Também:

Por que a microfiltragem apresenta os melhores resultados?

Além das bactérias presentes na água, o diesel com biodiesel pode ser contaminado por pequenas partículas, as quais também contribuem muito a danificar peças de máquinas, equipamentos e motores.

Como se sabe, o processo mais utilizado para limpar o óleo lubrificante é a filtragem. Acontece que o processo de filtragem comum não consegue identificar e reter todas as impurezas presentes no óleo (sólidas ou líquidas). O que fazer, então?

Investir na microfiltragem. Isso porque a precisão do processo faz com que seja possível garantir uma retenção muito mais eficaz. Isso pelo fato de a microfiltragem ser capaz de reter partículas de até 2 micras de tamanho, assim como reduzir consideravelmente a presença de água e, consequentemente, de bactérias. Mas como funciona a microfiltragem de óleo?

Veja como funciona a microfiltragem

Nesse processo minucioso de filtragem de óleo, o fluido é passado por um conjunto de filtros capazes de eliminar por completo as partículas contaminantes, assim como a água. A microfiltragem trata-se de uma tecnologia australiana de filtragem de óleo, capaz de reter aproximadamente 900 gramas de contaminantes sólidos e, também, remover as borras do fluido.

Muita gente não sabe, mas os óleos novos já vêm naturalmente contaminados do fabricante. Portanto, não é só o óleo já utilizado que precisa passar pelo procedimento de microfiltragem. Entre as vantagens do processo, estão:

  • Desgaste menor: a redução de contaminantes faz com que o óleo circule com maior pureza pelo equipamento, o que reduz os danos;

  • Redução de custos: com a microfiltragem, os custos com manutenção se tornam muito menores;

  • Maior eficiência e disponibilidade da máquina: é comum que a falta de cuidados gere o aumento das manutenções não programadas, as quais provocam perdas significativas. No entanto, com a máquina em dia, o alto nível de produtividade é garantido, assim como as perdas são reduzidas;

  • Aumento da vida útil: com o óleo limpo, peças e componentes são preservados, o que aumenta a vida útil;

Desse modo, a microfiltragem é, também, o melhor caminho para manter a pureza do óleo, inclusive em tempos de aumento da mistura de biodiesel no diesel.

Mas, afinal, o que é o biodiesel?

Como define a própria ANP, “o biodiesel é um combustível biodegradável derivado de fontes renováveis que pode ser produzido a partir de gorduras animais e espécies vegetais como soja, palma, girassol, babaçu, amendoim, mamona e pinhão-manso”. 

Ou seja, é diferente do diesel tradicional, o qual é um combustível de origem fóssil, gerado através da destilação do petróleo. No caso do Brasil, ao redor de 80% do biodiesel produzido é a partir do óleo de soja, o que, inclusive, contribui para a produção interna. 

Para ser produzido, o óleo é retirado das plantas, misturado com metanol  e estimulado por um catalisador, o qual provoca uma reação química. Em seguida, o óleo é separado da glicerina e passa por um processo de filtragem.

Porém, para que o biodiesel possa ser misturado ao diesel, é preciso que cumpra as especificações técnicas determinadas pela ANP. Desse modo, fica livre para ser utilizado em máquinas, equipamentos, motores, etc.

Contribuição ambiental do Biodiesel

As últimas décadas têm sido marcadas pelo aumento do aquecimento global, o qual conta com a contribuição de combustíveis fósseis, como gasolina e diesel, por exemplo.

Por ser de origem vegetal, o biodiesel contribui com o meio ambiente, sendo totalmente sustentável. Isso porque reduz a emissão de gases poluentes, não é tóxico, é menos explosivo e, acima de tudo, é renovável.

A mistura de biodiesel no diesel

O Brasil é um dos países que mais produz biodiesel no mundo. A mistura de biodiesel no diesel passou a utilizada, de maneira facultativa, em 2003. Já em janeiro de 2008, a inserção obrigatória foi definida em 2%, logo passando para 3% (em julho do mesmo ano). Desde então, vem subindo, como se pode ver no histórico da ANP.

Fique por dentro!

Quer saber mais sobre a mistura de biodiesel no diesel e como agir para manter a limpeza do óleo? Então entre em contato com profissionais da POC Filtros, que estão sempre à disposição para auxiliar na busca das melhores soluções para o seu equipamento, máquina ou motor!

CTA-especialista